Tudo o que vem à rede é peixe

30
Set 10

 

 

 

Documento em pdf

 

OIÇA AQUI O PODCAST (ANTENA ABERTA)

 

Faça o seu comentário aqui no blogue respondendo às seguintes perguntas:

 

1. As medidas de austeridade serão eficazes?

2. São as mais acertadas?

3. Que consequências vão trazer aos portugueses e à nossa economia?

publicado por RiViPi às 19:00
sinto-me: Ministério das Finanças
música: B1

29
Set 10

Presidente da Partex fala em reservas 20 vezes maiores que em Cádiz, Espanha

O presidente da petrolífera Partex Oil and Gas considerou hoje que Portugal "está cego" em relação aos recursos de gás natural na Bacia do Algarve, que poderiam representar uma poupança anual na fatura energética de mil milhões de euros.

"Há uma correlação muito forte da Bacia do Algarve com a Bacia de Cádis, em Espanha. Em Cádis, a Repsol produziu o campo Poseidon. E nós no Algarve podemos ter reservas 20 vezes maiores que esse campo, suficientes para 12 ou 15 anos do consumo do país. É significativo, mas infelizmente a Repsol ganhou o contrato há oito anos e o contrato não foi assinado pelo Governo português", disse hoje António Costa Silva.

O presidente da Partex, que falava numa conferência sobre exploração de petróleo nas duas margens do Atlântico, hoje em Lisboa, considerou que se trata de "uma situação incompreensível" a todos os níveis.

"Passa-se a vida a dizer que o país não tem recursos e os recursos que tem as pessoas não aproveitam. É falha nossa", considerou o mesmo responsável.

Portugal atribuiu em 2005 a concessão de dois blocos de exploração de gás ao largo do Algarve a um consórcio formado pela espanhola Repsol (75 por cento) e a alemã RWE. A concessão visava a exploração de gás em blocos no Sotavento algarvio.

O concurso de exploração de hidrocarbonetos na costa portuguesa teve início em 2002, mas foi interrompido em 2003 por decisão do então ministro da Economia, Carlos Tavares.

Questionado sobre se considera que Portugal tem privilegiado em excesso as renováveis em detrimento do gás e do petróleo, António Costa Silva respondeu que o Governo português "tem seguido uma política energética consistente", já que o país "tem de diversificar" a matriz energética.

No entanto, apesar de a aposta nas renováveis ser "importante", o país "não pode passar sem petróleo e gás".

A dependência energética de Portugal, disse, "é superior a 80 por cento em relação a estes dois combustíveis e a fatura energética atingiu no ano passado quase 5 mil milhões de euros. No ano anterior, por causa dos preços altos do petróleo, tinha chegado quase aos oito mil milhões de euros", recordou.

"Se fizermos esta descoberta [no Algarve] temos uma poupança de mais de mil milhões de euros por ano", acrescentou.

António Costa Silva considerou ainda que o gás, "a mais limpa das energias fósseis, vai ser o futuro".

Com as descobertas de gás não convencional nos Estados Unidos, disse, "o gás vai ser o sucedâneo do petróleo, antes de se chegar a uma matriz energética mais diversificada. O nosso país tem esse recurso mas está cego em relação a ele", sublinhou.

"Por exemplo, numa conferência tão importante como esta - que atrai mais de 270 pessoas, especialistas de todo o mundo - a atenção dada pelas autoridades foi muito pouca", disse António Costa Silva.

Para a abertura da conferência esteve prevista a presença do ministro da Economia, mas o Estado acabou por se fazer representar pelo diretor geral de Energia e Geologia.

publicado por RiViPi às 19:57
sinto-me: Região Sul
música: B1

19
Mai 10

Há TGV. Quer dizer: há meio. Não: há todo. A suspensão era a fingir? Sim: é mesmo para fazer. Mas não já. Talvez nunca. Foi só nacionalismo. Ulrich é que sabe: não há crédito. Quê? Arrebenta a bolha... A lucidez desapareceu do mapa, anda atrás da sensatez. O TGV entrou...

 

Clique aqui para ler o artigo na totalidade

 

publicado por RiViPi às 11:41
sinto-me: Jornal de Negócios
música: B2

18
Mai 10

Teixeira dos Santos diz que o relatório do Banco de Portugal está em linha com as preocupações do Governo, de manter o défice controlado. O ministro das Finanças garante que a reacção dos colegas europeu às medidas de austeridade avançadas pelo Governo foram positivas. E diz que estas medidas se vão manter enquanto for necessário.

 

 

publicado por RiViPi às 11:31
sinto-me: RTP
música: C1
tags:

10
Dez 09

publicado por RiViPi às 10:24

04
Nov 09

Administração Regional de Saúde do Alentejo, I. P. - Aquisição de:1 armário persiana; 2 mesas de computador; 3 cadeiras c/rodízios, braços e costas altas: 97.560,00€
Eu não sei a quanto está o metro cúbico de material de escritório mas ou estes armários/mesas/cadeiras são de ouro sólido ou então não estou a ver onde é que 6 peças de mobiliário de escritório custam quase 100 000€. Alguém me elucida sobre esta questão?

 
 Matosinhos Habit - MH - Reparação de porta de entrada do edifício: 142.320,00 €
Alguém sabe de que é feita esta porta que custa mais do que a minha casa?
Universidade do Algarve – Escola Superior de Tecnologia - Projecto Tempus – Viagem aérea Faro/Zagreb e regresso a Faro, para 1 pessoas no período de 3 a 6 de Dezembro de 2008: 33.745,00 €
Segundo o site da TAP a viagem mais cara que se encontra entre Faro-Zagreb-Faro em executiva é de cerca de 1700€. Dá uma pequena diferença de 32 000 €. Como é que é possível???
 
Município de Lagoa - 6 Kit de mala Piaggio Fly para as motorizadas do sector de àguas: 106.596,00 €
Pelo vistos fazer um "Pimp My Ride" nas motorizadas do Município de Lagoa fica carote!!
 
Município de Ílhavo - Fornecimento de 3 Computadores, 1 impressora de talões, 9 fones, 2 leitores opticos: 380.666,00 €
Estes computadores devem ser mesmo especiais para terem custado cerca de 100 000€ cada...Já para não falar nos restantes acessórios.
 
Município de Lagoa - Aquisição de fardamento para a fiscalização municipal: 391.970,00€
Eu não sei o que a Polícia Municipal de Lagoa veste, mas pelos vistos deve ser
Haute-Couture.

 
Câmara Municipal de Loures - VINHO TINTO E BRANCO: 652.300,00 €
Alguém me explica porque é que a Câmara Municipal de Loures precisa de mais de meio milhão de Euros em Vinho Tinto e Branco????
 Municipio de Vale de Cambra - AQUISIÇÃO DE VIATURA LIGEIRO DE MERCADORIAS: 1.236..000,00 €
Neste contrato ficamos a saber que uma viatura ligeira de mercadorias da Renault custa cerca de 1 milhão de Euros. Impressionante.
 
Câmara Municipal de Sines - Aluguer de tenda para inauguração do Museu do Castelo de Sines: 1.236.500,00 €
É interessante perceber que uma tenda custa mais ou menos o mesmo que um ligeiro de mercadorias da Renault. E eu que estava a ser tão injusto com o município de Vale de Cambra.
 
Municipio de Vale de Cambra - AQUISIÇÃO DE VIATURA DE 16 LUGARES PARA TRANSPORTE DE CRIANÇAS: 2.922.000,00 €
E mais uma pérola do Município de Vale de Cambra: uma viatura de 16 lugares para transportar crianças custa cerca de 3 milhões de Euros. I-M-P-R-E-S-S-I-O-N-A-N-T-E!!!!
Só para terem um termo de comparação vejam
este contrato público realizado pelo Município de Ribeira de Pena que ficou um pouquinho mais em conta e aparentemente para uma viatura melhor.
 
Município de Beja - Fornecimento de 1 fotocopiadora, "Multifuncional do tipo IRC3080I", para a Divisão de Obras Municipais: 6.572.983,00 €
Este contrato público é um dos mais vergonhosos que se encontra neste site. Uma
fotocopiadora que custa normalmente
7,698.42€ foi comprada por mais de 6,5 milhões de Euros. E ninguém vai preso por merdas como esta?
 

Agência para a ModernizaçãoAdministrativa, IP -
Renovação do Licenciamento de software Microsoft: 14.360.063,00 €
E para finalizar, a pérola do software proprietário. Não admira que a Microsoft goste tanto de Portugal.. Mais de 14 milhões de Euros em licenças...

 

 Obrigado Tó!

 

 

publicado por RiViPi às 09:54

30
Out 09

Batalha ibérica: pela primeira vez, as autoridades nacionais admitem que Madrid não cumpriu o acordo das águas e reteve 200 milhões de metros cúbicos do Tejo .

Carla Tomás (www.expresso.pt)
9:23 Sexta-feira, 30 de Out de 2009

 


Em Vila Velha de Ródão voltaram a ver-se gravuras rupestres há muito submersas. No Tejo Internacional, um manto de algas verdes (eutrofização) cobriu 50 quilómetros de troço durante cerca de cinco meses, quando o habitual era este fenómeno acontecer só no Verão. E quem desceu o rio de canoa entre Alpiarça e Santarém, há uma semana, encontrou vários troços com apenas dois palmos de água.

A redução do caudal tem uma explicação: Madrid "não cumpriu a convenção" que regula os rios luso-espanhóis, revelou ao Expresso Orlando Borges, vice-presidente da Comissão portuguesa que tutela a Convenção de Albufeira que dita as regras do aproveitamento sustentável das bacias hidrográficas comuns. Em causa estão 200 milhões de metros cúbicos de água que não passam o Tejo para cá da fronteira.

Se os caudais continuarem a diminuir e a poluição do Tejo se mantiver, os ecossistemas do rio serão postos em causa tal como as actividades que deles dependem.

Situação preocupante

"A situação é preocupante sobretudo agora que entrou em vigor o novo regime de caudais que impõe mínimos mensais e semanais", admite Orlando Borges, que tutela o Instituto da Água (Inag). Feitas as contas, no início de Outubro, concluíram que os nossos vizinhos só passaram 2500 milhões de metros cúbicos de água quando estavam previstos 2700 milhões. Detectada a falha, as autoridades nacionais notificaram as de Madrid, que responderam quarta-feira argumentando que o incumprimento se deveu à falta de chuva. Para corrigir a situação, iniciaram-se conversações e "as autoridades espanholas garantem que a água será reposta", esclarece o embaixador Santa Clara Gomes, que preside à Comissão.

Entretanto, novas manobras se preparam do lado de lá da fronteira que deixam em alerta os senhores que tutelam as águas do lado de cá. Fala-se em novos transvases do Tejo que põem em causa o futuro do rio. "Oficialmente dizem-nos que não há projecto nenhum", garante Orlando Borges. Porém sabe-se que a Junta da Estremadura anunciou um segundo transvase do Tejo, a partir da albufeira de Valdecanas, com o objectivo de 'salvar' o parque natural de Tablas de Daimiel. Este parque (com uma área equivalente ao concelho de Portalegre) está a arder devido a uma seca que se prolonga há cinco anos.

A agricultura intensiva esgotou os aquíferos do país vizinho e Bruxelas já avançou com um processo contra Madrid por causa da catástrofe ecológica. A concretizar-se, o transvase atravessará a bacia do Guadiana o que levará as comunidades locais a quererem alguma da água para elas. A guerra da água já agita as autonomias espanholas.

Queixa na Europa em equação

Porém, Madrid não poderá autorizar o transvase sem consultar Lisboa e sem realizar uma Avaliação de Impacte Ambiental. E Portugal pode sempre recorrer a Bruxelas acusando Madrid de violar a Directiva-Quadro da Água ou a convenção de Ramsar. Tal dependerá das negociações que se seguirem. Para já são os ambientalistas reunidos no Movimento pelo Tejo que estão a equacionar "avançar com uma queixa junto do provedor europeu de justiça pelo facto de a Comissão Europeia não fiscalizar o cumprimento da directiva-quadro da água".

Este será o primeiro passo, segundo o porta-voz Paulo Constantino. Pedro Serra, presidente da empresa Águas de Portugal e vogal da Comissão que tutela as bacias luso-espanholas, critica os espanhóis: "Criaram um problema e estão a procurar uma solução que nos causa a nós problemas". Este será um assunto quente nas mãos da nova ministra do Ambiente.


Valores (des)acordados


200

milhões de metros cúbicos (m3) de água do Tejo ficaram retidos em Espanha no ano hídrico findo em Setembro, o que viola a Convenção que regula as águas das bacias hidrográficas luso-espanholas

400

milhões de m3 de água saem anualmente do Tejo para o actual transvase do Tejo-Segura. O convénio permitia desviar mil milhões de m3, mas não há água suficiente. De lá são canalizados 20 milhões de m3 para o Parque de Tablas de Daimler, onde só chega 5% da água. Espanha quer fazer um segundo transvase no médio Tejo


Texto publicado na edição do Expresso de 24 de Outubro de 2009

publicado por RiViPi às 10:35

24
Out 09

O número de portugueses inscritos na Segurança Social espanhola aumentou 317, entre Agosto e Setembro de 2009, ascendendo a 60 789 indivíduos em no mês passado, correspondendo à terceira maior comunidade de originários de países da UE segundo números divulgados esta terça-feira.

No total, a Espanha contabilizou 1 908 595 trabalhadores estrangeiros beneficiários/contribuintes dos diversos sistemas de segurança social, em Setembro, um universo em decréscimo face aos 1 915 328 contabilizados em Agosto, revelam estatísticas do ministério local do Trabalho e Imigração.

Do total de cidadãos estrangeiros inscritos em Setembro, 1 227 171 indivíduos provinham de países não comunitários (extra-UE), enquanto os restantes 681 423 eram originários de Estados-membros da União Europeia. Entre estes, os romenos (277 151) constituem a maioria de beneficiários, seguidos dos italianos (65 830) e dos portugueses.

Fonte: http://diariodigital.sapo.pt
publicado por RiViPi às 15:02

19
Jun 09
Fonte: Agência Financeira - Editado por AD   
Wednesday, 17 June 2009
ImageAs exportações portuguesas para Angola aumentaram 21,6 por cento em Abril relativamente a 2008, atingindo os 720 milhões de euros. No final de Abril ultrapassaram mil milhões de dólares (720 milhões de euros).

«Em quatro meses continua a haver uma dinâmica importante de interesse dos produtos portugueses em Angola», disse esta terça-feira o presidente da Câmara do Comércio e Indústria Portugal Angola, Carlos Bayan Ferreira, durante um colóquio que decorreu em Leiria, Portugal.
publicado por RiViPi às 13:02

Fonte: Jornal de Digital - Editado por AD   
Thursday, 18 June 2009
ImageA Mota-Engil, maior empresa de construção portuguesa, vai criar a empresa de direito angolano MotaEngil Angola, uma parceria com a petrolífera Angola Sonangol e o Banco Privado Atlântico. A nova empresa vai assim reforçar a sua presença no mercado de concessões e obras públicas, mas também lançar-se em projectos de indústria e habitação.

Em curso está já um projecto para a construção de uma fábrica de perfilaria, e outra de cerâmica.

Jorge Coelho, o presidente executivo da Mota-Engil, pretende dar passos largos no projecto de desenvolver um programa de habitação «que é tão caro às autoridades angolanas»,

A Mota-Engil está presente em Angola há mais de 64 anos, e a facturação ali registada já significa entre 15 a 20 por cento do volume de negócios do grupo. A empresa será criada dentro de um ano, no máximo, com 51 por cento a pertencer à Mota-Engil Engenharia e Construção e 49 por cento pelo consórcio angolano detido maioritariamente pela Sonangol e BPA-Banco Privado Atlântico.

Jorge Coelho, afirmou estar «muito satisfeito» com o acordo estabelecido«“com um grupo económico angolano de peso» e acrescentou que «o facto da Sonangol e o BPA terem escolhido a Mota-Engil para fazer esta parceria, é sinal que o grupo tem muito valor e muitas possibilidades de crescer em Angola».
publicado por RiViPi às 12:59

Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


comentários recentes
Sou filho de mãe portuguesa e de pai brasileiro te...
Maravilhoso!!! Parabéns pelo artigo. Me ajudou mu...
Caco de Castro Quando a marca Garbin vai voltar???
que vídeo e esse fdp
ne, esse vagabundo n fala nada que presta fdp vf45...
Excelente texto! Por mais que existam rusgas entre...
idiotas vagabundos
Achei muito bom ,muito bem explicado ,legal ,parec...
Pura beleza e força
Interessante, obrigado por partilhar, Luisa
Adorei,Alexandra
Mas vamos deixar esta questão para um futuro próxi...
O que é que acha que lhe faz pensar que ao reduzir...
Parece que o sabão azul e branco já passou à histó...
olá a todos! adorei...mesmo! já agora deixo aqui u...
Do meu ponto de vista não será a forma mais adequa...
Não agradeça. Sobretudo porque este livro não foi ...
foi um artigo que eu gostava. Obrigado por compart...
muito obrigado para o livro. realmente não pensav...
Um comentário interessante ....!
Cara Rosa, lamento que o vídeo não a tenha ajudado...
Boa noite, após muito procurar vim ter aqui nem se...
Gosto especialmente do Tony Amado. O que mais me i...
Kuduro underground . Uma verdadeira relíquia. Mais...
Imagino... Quando estiveres a ouvir as doze badala...
Tenho saudade de Portugal e estas fotos sao tao bo...
Obrigado pelo comentáro.
Muito bom este texto! E engraçado também!
Mais uma vez em cima do acontecimento, embora ache...
Compreendo o seu ponto de vista, TijoloAzul. A Lín...
Na vida nem 8 nem 80. Concordo que o exces...
Obrigado pela correção! Participe sempre!
Por favor, substitua "agricula" por AGRÍCOLA
Alegro-me. Volte sempre e participe.
Enquanto responsável da empresa fico satisfeito pe...
Não tem que agradecer, Ricardo. Quer partilhar a r...
Obrigado pelo post que colocou no seu blog. Felici...
Obrigado pelo teu comentário, Isactamente. Já um p...
Adoro Dulce Pontes!!!!!Em particular, o Amor a Por...
http://www.correiodamanha.pt/noticia.aspx?contenti...
Obrigado pelo reconhecimento. Quando é que entrega...
Olá!É com todo o gosto que informamo-lo que tem u...
Olhe lá. Quer ensinar o pai a fazer filhos? Ou pag...
Não tenho por hábito responder e, às vezes, aceita...
Também esta citação a Irondino de Aguilar foi toma...
Naturalmente, falta referir que o fragmento referi...
Obrigado pelo seu comentário, Fernanda. Realmente ...
Absolutamente notável este post, sobre um tema que...
E maneiras não existem! Vê lá se te atinas anónimo...
lol Não te iria enganar 6! Tá previsto até um almo...
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO